Hérnia de disco lombar

Entende-se por hérnia de disco o deslocamento de uma parte do disco intervertebral de seu local habitual. Com exceção das formas ligadas a traumatismo, a condição necessária para que se verifique uma hérnia é que o disco esteja sujeito à degeneração prévia. Classicamente, subdividem-se as hérnias discais em dois grandes grupos: Hansen tipo I, ocorrem por extrusão discal e Hansen tipo II, ocorrem por protusão discal

Extrusão de disco

As hérnias que ocorrem por extrusão são caracterizadas por uma degeneração do núcleo pulposo, que se inicia entre os 6 e 7 meses de vida do animal. A degeneração é assintomática e não se verificam distúrbios até que o núcleo pulposo, progressivamente substituído pela cartilagem hialina e, portanto com menor conteúdo hídrico, é extruído através de uma fenda aberta no anel fibroso. Típico de raças condrodistróficas como teckel, pequinês, shiz-thu, beagle, cocker spaniel etc. Geralmente tem aparecimento agudo, no momento em que o cão realiza um salto ou um movimento brusco durante corrida ou brincadeira.

O início da sintomatologia coincide com o acometimento súbito, por compressão, da medula espinhal, mas na realidade constitui a fase final de um lento processo degenerativo do disco, iniciado meses ou anos atrás.

A gravidade da sintomatologia depende de alguns fatores como: quantidade de material herniado, força com que o material entra no canal vertebral e a relação entre o diâmetro medular e o diâmetro do canal vertebral

L, Boston terrier, fêmea, 5 anos chegou ao Instituto de Especialidades em Medicina Veterinária – IEMEV, apresentando paralisia flácida, propriocepção ausente nos membros pélvicos e normal nos membros torácicos, ausência de reflexo patelar,ausência de reflexo flexor nos membros pélvicos, carrinho de mão normal, propulsão extensora impossibilitada, prova do saltitar incapacitada em ambos os membros pélvicos e normal nos membros torácicos. Sensibilidade superficial e dor profunda presente nos membros pélvicos.

Foto 1: Animal com paralisia flácida, “arrastando”os membros pélvicos.

  luna 2

De acordo com avaliação neurológica a suspeita era de hérnia de disco grau IV na região lombar. Foi solicitada tomografia computadorizada, que evidenciou:

Densidade óssea preservada; Corpos vertebrais de altura preservada e alinhamento mantido; Elementos dos arcos dorsais íntegros;

Presença de imagem hiperatenuante em relação à medula, no assoalho do canal vertebral acima do espaço discal L4-L5, lateralizado à esquerda e deslocado cranialmente sobre o corpo de L4, causando moderada a severa compressão ventro-lateral esquerda da medula espinhal.

Conclusões: Exame de tomografia computadorizada compatível com compressão medular extradural ventro-lateral esquerda moderada a severa, sugestiva de extrusão de material de disco intervertebral em L4-L5.

Foto 2: Tomografia computadorizada evidenciando compressão medular L4-L5

filme2 (1)filme3 (1)filme1 (1)

Foi realizada cirurgia para retirada do material e descompressão da medula. Animal 24hs pós cirurgia estava de pé, urinando espontaneamente e andando ainda um pouco incoordenada. Animal com 48hs pós cirurgia apresentava reflexo flexor e patelar no membro posterior direito, conseguia se posicionar com firmeza para urinar e defecar e estava andando com coordenação e firmeza.

Foto 3: Luna em pé, feliz, toda bonita no momento da alta!

20130521_183618_10

Agradecimentos:

Equipe CRV Imagem – Mauro Caldas e Taís Guimarães

Equipe Cirurgia – Alex Adeodato, Roberta Figueiredo, Adriano Baldaia / Anestesia Rodrigo Mannarino

Equipe IEMEV responsável pelo pós operatório

2 comentários sobre “Hérnia de disco lombar

  1. Pingback: Hérnia de disco Lombar | Cirurgia Veterinária

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s